Destaques do setor – 15 de abril de 2019

São Paulo, 15 de abril de 2019

A Lava-Jato da Educação, que parecia esquecida durante a crise política que paralisou o Ministério da Educação, voltou aos jornais ao longo dos últimos dias e dividiu os destaques da cobertura do setor com perfis do novo ministro da pasta. O colunista do Globo Lauro Jardim informou no domingo que houve pequeno avanço com conversas com a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, sobre tirar do papel a investigação sobre suspeitas de desvios em programas federais do MEC. A Lava-Jato é tema também de críticas do ex-ministro da Educação José Goldemberg no Estado de hoje. Em outra frente, o ministro Abraham Weintraub ganhou perfil no Globo de domingo e na Veja. O jornal carioca focou as polêmicas de sua curta carreira acadêmica e a revista o fato de ele, assim como seu antecessor, ser discípulo do filósofo Olavo de Carvalho.

A opinião qualificada dos docentes da Estácio leva a universidade a cinco jornais regionais em diversas frentes, de dicas do Imposto de Renda ao debate sobre o Hino Nacional. A universidade se destaca também em outros cinco veículos pelo protagonismo no setor, com a abertura de novos cursos na Paraíba, oferta de bolsas para fãs do Esporte Clube Vitória e participação em eventos de empreendedorismo e literatura.

ESTÁCIO

Deonísio da Silva, diretor do Instituto da Palavra, publica mais um de seus artigos no blog de Augusto Nunes, no site da Veja, desta vez sobre as lutas ideológicas surgidas dos erros de pronúncia de políticos e o excesso de atenção a questões menores em vez do foco nos temas maiores, como a recuperação da economia. Na Folha da Manhã, o professor de Economia Igor Franco fez as contas dos efeitos de uma eventual mudança nas regras dos royalties do petróleo para o orçamento de Campos. Ele afirma que a cidade perderia 70% das receitas. Por sua vez, a coordenadora do curso de Contabilidade Andreia Sambrano Amaral dá dicas de como declarar reembolso de plano de saúde e renda do aluguel no Imposto de Renda, em reportagem do Correio da Bahia. Já o cientista social do campus São Luís Gabriel Nava conta ao Diário de Balsas a história do Hino Nacional, que tem um dia dedicado a ele em 13 de abril. “Não basta cantar o hino, ele deve fazer sentido para quem canta. Nosso hino é bonito, mas não faz sentido para a maioria dos brasileiros”, diz. Em Roraima, a Folha de Boa Vista pontua o trabalho do maestro Adriano Marinho Martins, professor do campus Amazônia, no Coro Novo Cântico, composto por 20 jovens e adultos. Eles farão uma apresentação de Páscoa na Igreja Batista Missionária.

Em outra frente, o Correio da Paraíba destaca que a unidade Manaíra ganhou curso de direito, nutrição, farmácia, radiologia, estética e cosmética e educação física. O site especializado Futebol Bahiano salienta a parceria entre o Esporte Clube Vitória e a Estácio para a concessão de 40% de desconto para graduação para quem for sócio do Clube Leão de Vantagens, ligado ao time.

Entre os eventos, a Estácio participa da terceira edição da Semana Jovem Empreendedor de Petrópolis com uma mesa redonda sobre empreender, tendo como base o conhecimento científico, segundo os sites Acontece em Petrópolis e TV Ciência em Movimento; e da II Semana Municipal de Incentivo à Leitura e à Escrita em Nova Iguaçu, com um debate com o tema “A literatura infanto-juvenil no banco dos réus”, frisa o jornal O Dia.

SETOR E CONCORRENTES

Segundo Lauro Jardim, do Globo, os procuradores da 5ª Câmara de Coordenação e Revisão do MPF decidiram ir a Raquel Dodge para tratar da possibilidade de se botar em prática a Lava-Jato da Educação. Outro tema prioritário do governo também foi levantado, a discussão da falta de fiscalização do Sistema S, que inclui entidades que atuam no ensino. A investigação dos programas educacionais é tema também de artigo do ex-ministro da Educação José Goldemberg. No Estado desta segunda, ele critica a operação como um esforço para produzir manchetes de jornais ao buscar “culpados” pelos problemas que o MEC enfrenta em vez de tentar melhorar a educação brasileira com políticas públicas eficientes.

A redução de orçamento das universidades federais, Capes, do Ministério de Ciência e Tecnologia e dos institutos e escolas ligados à União chegou a R$ 38 bilhões desde 2015. O chamado orçamento do conhecimento teve um corte de R$ 5 bilhões somente entre 2018 e 2019, segundo Ancelmo Gois, em sua coluna no Globo de domingo.

As incertezas em torno do Enem após a falência da gráfica responsável pela impressão da prova foram tema de análise da colunista Renata Cafardo, do Estado de domingo. Ela pontuou que a organização do exame deve ser prioridade para o novo ministro da Educação se ele não quiser mais “solavancos” no MEC.

O novo ministro, Abraham Weintraub, ganhou perfil no Globo de domingo e na revista Veja. O jornal carioca focou a carreira acadêmica de Weintraub e salientou que o professor universitário é bem avaliado pela performance em sala de aula na Unifesp, mas acumulou desentendimentos com colegas e foi alvo de apurações da instituição por responder a ataques de estudantes nas redes sociais. Já a Veja pontuou que a nomeação de Weintarub, que, assim como seu antecessor, é um dos discípulos do filósofo Olavo de Carvalho, traz pouca mudança ao MEC e mantém as dúvidas sobre os rumos da educação no país.  

A Folha levou o embate ideológico na educação ao debate em seu caderno Ilustríssima de domingo. O professor aposentado da Academia da Força Aérea Antonio Carlos Will Ludwig assina artigo em que defende o modelo de escolas militares, com a cooperação entre professores a as Forças Armadas, como forma de aperfeiçoar a formação dos alunos no país. Já Sérgio Haddad, biógrafo de Paulo Freire, analisa como o principal educador brasileiro passou a ser visto como símbolo da “doutrinação marxista” nas escolas na gestão de Jair Bolsonaro e seu método de ensino, responsabilizado pelos maus resultados educacionais do país. Por fim, Naercio Menezes Filho, membro da Academia Brasileira de Ciências, defende a adoção do sistema de vouchers ou de escolas conveniadas para reduzir as desigualdades na qualidade do ensino público pelo país.

Os quiproquós do Brasil atualVeja online

Semana marcada por apreensãoFolha da Manhã

O Dia do Hino Nacional Brasileiro é comemorado em 13 de abrilDiário de Balsas

Igrejas preparam apresentações de PáscoaFolha de Boa Vista

Estácio Unidade Manaíra abre novos cursosCorreio da Paraíba

Vitória fecha parceria com Instituição de Ensino e sócios terão descontosFutebol Bahiano

A Semana Jovem Empreendedor de PetrópolisTV Ciência em Movimento

Nova Iguaçu terá semana inteira dedicada aos livrosO Dia

10 ‘Comos’ sobre o IR: especialistas descomplicam as principais dúvidasCorreio da Bahia

Inscrições abertas para a Feira do Jovem EmpreendedorAcontece em Petrópolis

Retorno à moral e cívica, Ilustríssima, Folha, domingo, 3

Educação como alvo de ataquesIlustríssimaFolha, domingo, 5

Duas propostas para o ensino no BrasilIlustríssimaFolha, domingo, 7

O que será do Enem?Estado, domingo, A18

Brasil perde conhecimentoGlobo, domingo, 15

Legado de VélezGlobo, domingo, 6

Novo gestor do MEC colecionou elogios e polêmica em curta carreira acadêmicaGlobo, domingo, 33

Uma Lava Jato para a educação?Estado, segunda, A2